Projeto de Extensão Voluntários pela Língua retoma atividades em 2017


O processo de internacionalização da Unicentro é constante. Por isso a nossa universidade está sempre de portas abertas para receber estudantes de outros países. Para que esses alunos se adaptem mais rápido aos nossos costumes e, principalmente, ao nosso idioma, o Escritório de Relações Internacionais da instituição desenvolve desde o ano passado o projeto de extensão Voluntários pela Língua. “O programa é bastante simples, consiste em encontros semanais de, no mínimo, uma hora entre os falantes nativos, que são voluntários nesse projeto, com os alunos internacionais com o único propósito de conversar em português”, explicou o diretor do escritório, professor Claudio Melo.

O primeiro encontro deste ano dos alunos estrangeiros com os voluntários do projeto foi realizado no campus Cedeteg. O objetivo da reunião foi possibilitar que os envolvidos se conhecessem e dessem início às atividades. O acadêmico do curso de Química Marcelo Scharam se dispôs a ser um dos voluntários. “Quando eu vi o anúncio do programa, eu gostei dele já de início porque vi como uma oportunidade para poder auxiliar os alunos e também uma forma de acolhê-los aqui na nossa universidade. Então, foi uma forma de usar os domínios de português que a gente tem para poder auxiliar e colaborar na formação deles, considerando que o programa seja muito importante e também necessário pra eles. Então, é uma oportunidade de colaborar”, disse.

Quem também quis participar do projeto foi o costa-riquenho, Mauricio Alfaro, um dos dez alunos internacionais que estão na Unicentro neste ano. Ele está no Brasil desde o início deste mês e faz parte do Mestrado em Bioenergia. Para ele, o projeto vai auxiliar não só no aprendizado do idioma, mas também nas relações interpessoais. “Eu acho que é muito bom para nós estrangeiros poder praticar a língua portuguesa, falar um pouco mais, conhecer gente nova, e a cultura também e fazer novos amigos”, ressaltou.

As atividades desse projeto iniciaram em agosto do ano passado e contavam com a participação de 14 dos 18 alunos internacionais que estavam na Unicentro. De acordo com o professor Claudio, a experiência foi positiva. “Os encontros foram realizados durante todo o semestre passado. Tivemos casos em que eles (os participantes) ficaram amigos, foram na casa, enfim, virou uma amizade. Nós estamos felizes que foi algo que deu certo”, contou.

A expectativa é que nesse ano, a experiência de sucesso do projeto se repita. “O pessoal gosta muito, quer participar, estar em contato com o estrangeiro. Então, a gente está feliz de poder continuar contribuindo com a adaptação desses alunos aqui no nosso país e na nossa universidade”, disse o professor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Avisos

No posts available

Redes Sociais