Pachira glabra Pasq. Castanha-do-maranhão, cacau-selvagem

Foto 1 – Detalhe das folhas frente e verso fruto verde e sementes.Foto 2- Detalhe dos frutos

Família: Malvaceae- Em Cronquist (1981), é Bombacaceae

Nome científico: Pachira glabra Pasq.

 Sinonímia botânica: Bombacopsis glabra (Pasq.) A. Robyns

Nomes populares: castanha-do-maranhão, cacau-selvagem

DESCRIÇÃO DA ESPÉCIE

Planta perenifólia, heliófila. Espécie secundária inicial (PEIXOTO et al., 2004). Sua altura atinge até 12 m e seu diâmetro até 30 cm.

Folhas: alternas compostas digitadas com 5 a 8 folíolos,com até 27 cm de comprimento e até 10 cm de largura, com estipulas caducas.

Flores: brancas solitárias pentâmeras hermafroditas.Polinizadas por abelhas e outros insetos.

Fruto: cápsulas ovoides, semilenhosas de cor verde.Suas sementes torradas são saborosas.

Floração: Setembro/Outubro.

Frutificação: Janeiro/Março.

Sistema sexual: planta hermafrodita.

Vetor de polinização: abelhas e diversos insetos.

Dispersão de frutos e sementes: dispersos por autocórica (gravidade).

Ocorrência: Alagoas,Maranhão,Mato Grosso do Sul,Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, São paulo.

Bibliografia consultada

CARVALHO, P.E.R. Espécies arbóreas brasileiras / Paulo Ernani Ramalho Carvalho. -Brasília, DF: Embrapa informações Tecnológica; Colombo, PR: Embrapa Florestas, 2014. 634 p. Il color; (Coleção espécies Arbóreas, v.5).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *