Laboratório de Ideias oferece cursos em diversas áreas

Projeto da Prefeitura de Guarapuava promove oficinas para compartilhar saberes e experiências

Qual foi o último curso que você fez? E o que você desejaria aprender? Se você é do tempo que a sua avó falava “estudar nunca é demais”, O LAB pode ser uma boa escolha. Isso porque o Laboratório de Ideias surgiu com o intuito de oferecer diversos cursos de forma dinâmica para a cidade de Guarapuava.

Em 2014, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou uma pesquisa, realizada pelo Ibope, onde apresenta que as principais razões para que a maioria (75%) da população nunca tenha feito um curso de profissionalização são a falta de tempo (40%), falta de recursos para pagar (26%) e falta de interesse (22%).

O Laboratório surgiu para suprir essas questões, pois a maioria de seus cursos é de curto período, não precisa pagar e, claro, é de interesse da comunidade. O idealizador do projeto, Anderson Troc, junto à Prefeitura de Guarapuava, conta que essa ideia estava sendo discutida desde o início da gestão atual do executivo guarapuavano, em busca de uma nova forma de ver e interagir com a cidade, estimulando a população a buscar pela inovação aliada ao aprendizado. O coordenador comenta que:

No início de 2015, tornamos o que era sonho em realidade. Nosso modelo é baseado em iniciativas que acontecem no mundo todo, com foco no ser humano e na forma mais simples de se fazer as coisas coletivamente e compartilhando informações e conhecimentos”

Alguns exemplos de oficinas são: fotografia, curta-metragem, escrita criativa, móveis de pallets, desenho de moda, vivência de bioconstrução, customização, bonsai e yoga, onde aproximadamente 400 alunos lotaram as turmas abertas. Apesar dos temas e estilos diferentes das oficinas, segundo Anderson, o compartilhamento livre e voluntário de experiências é o ponto em comum entre elas, além da forma como são conduzidas, visando interação e lazer. “O objetivo é que além de aprender algo, os alunos se divirtam”, explica.

Eu participei e aprovo

A acadêmica de Moda, Beatriz Matakas, participou do curso de Customização, onde reuniu pessoas de todas as idades. “Foi maravilhoso, uma tarde para trocar experiências de maneira simples e eficaz, aprendi um pouco com cada participante do grupo. O LAB proporciona momentos de aprendizagem e um intercâmbio de conhecimento, pois a cada curso a bagagem que ganhamos vai muito além daquilo que é proposto”.

Beatriz durante a oficina de Customização. Foto: LAB

Beatriz durante a oficina de Customização Foto: LAB

Já a estudante de Ciências Biológicas, Amanda Raulik, contou que participou da oficina de Vivência de Bioconstrução por estar relacionado ao seu curso, uma forma de aprender novas técnicas sustentáveis. “A experiência teve o respaldo histórico que precisávamos para entender essa técnica milenar utilizada antigamente na construção de casas, entre outras estruturas. Colocamos as mãos na massa literalmente, aprendendo desde a preparação do material até a construção em si”.

Amanda na oficina de Bioconstrução. Foto: LAB

Amanda na oficina de Bioconstrução Foto: LAB

Próximas oportunidades no LAB

Os interessados em participar de alguma experiência do Laboratório de Ideias, devem acessar o Facebook do LAB e aproveitar os cursos que estão sendo divulgados para o segundo semestre de 2015.

Por enquanto, as oficinas divulgadas são de construção com pallets e jardinagem, oficina de ecobag e, também, o primeiro curso de longa duração, o CyberARTE. “O curso pretende movimentar a Cibercultura em toda a região, envolvendo desde a criação de robôs até o desenvolvimento de softwares interativos”, finaliza Anderson Troc.

 

   Enviar artigo em PDF   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.