Ceiba speciosa (A. St.-Hil.) Ravenna Paineira, árvore-de-paina

Foto 1 – Detalhe da folha flor e botão.1-

Foto 2 – Detalhe da floração.Foto 3 – Detalhe do tronco cilíndrico armado de acúleos,casca externa é verde, e verdes nas árvores adultas.1-

Foto 4 – Detalhe dos frutos e paina que deu origem ao nome paineira.2-

Foto 5– Detalhe da paina e sementes.

Foto 6 – Vista geral da espécie.

Família: Malvaceae.

Nome científico: Ceiba speciosa (A. St.-Hil.) Ravenna

Sinonímia botânica: Chorisia speciosa A. St.-Hil.

Nomes populares: Sumaúma-speciosa (RNC), paineira, árvore-de-paina

Origem do nome  da espécie: Chorisia homenagem a Luis J. Choris (1795-1828); speciosa é referente a beleza das flores dessa espécie (Santos,1967).

DESCRIÇÃO DA ESPÉCIE

Árvore decídua, heliófila, secundária inicial (NAVE et al., 1997) a secundária tardia (KAGEYAMA et al.,1990). Sua altura atinge até 25 m, e seu diâmetro 100 cm.

Folhas: compostas, alternas, digitadas, com 4 a folíolos glabros, lanceolados com margem serrilhada.

Fruto: cápsula loculicida, com fibras brancas.

Flores: branco-arroxeadas,  pentâmeras.

Floração: Novembro/Dezembro.

Frutificação: Junho/Agosto.

Ocorrência: Floresta Ombrófila Mista, Floresta Estacional Semidecidual e Decidual, da Bahia a Santa Catarina.

Sistema sexual: planta hermafrodita

Reprodução: fecundação cruzada.

Polinização: borboletas (RAMIRES E CASTILHO,1986). Beija flores e morcegos (MORELLATO,1991)

Dispersão: anemocórica pelo vento.

Apícola: as flores são melíferas com produção de pólen ( PIRANI e  CORTOPASSI- LAURINO, 1993).

Paisagístico: árvore ornamental muito usada em parques, praças e jardins.

Utilização: usada na fabricação de canoas, aeromodelismo, material isolante, tamancos e outros usos que não requeiram resistência (Maixner e Ferreira, 1978).

Bibliografia consultada

CARVALHO, P.E.R. Espécies Arbóreas Brasileiras. Coleção Espécies Arbóreas Brasileiras, vol. 1. Brasília: Embrapa Informações Tecnológica; Colombo, PR: Embrapa Florestas,2003. (1.039 p.); il ().

CARVALHO, P. E. R.; ZELAZOWSKI, W. H.; LOPES, G. L. Comparação entre espécies arbóreas leguminosas e não leguminosas, em arboreto, em Santa Helena, PR. Colombo: EMBRAPA-CNPF, 1999. 2 p. (EMBRAPA-CNPF. Pesquisa em andamento, 17). Biblioteca(s): AI-SEDE (FL 08518-CNPF EMB); CNPF (FL PA0017 UMT).

CARVALHO, P.E.R; ZELAZOWSKI, W.H.;  LOPES, G.L. Comparação entre espécies florestais nativas e exóticas com “one-tree-plot” em Santa Helena, PR. Colombo: EMBRAPA-CNPF, 1996. 2 p. (EMBRAPA-CNPF. Pesquisa em Andamento, 20). Biblioteca(s): CPAF-AP (FL 05273 EMB).

ZELAZOWSKI, V.H.LOPES, G.L. Avaliação preliminar da competição de crescimento entre 39 espécies arbóreas, em área sombreada com leucena (Leucena leucocephala). In: CONGRESSO FLORESTAL PANAMERICANO, 1.; CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 7., 1993, Curitiba. Floresta para o Desenvolvimento: Política, Ambiente, Tecnologia e Mercado: anais. São Paulo: SBS; [S.l.]: SBEF, 1993. v. 2, p. 754. Biblioteca(s):CNPF (PL LV0362 ADD).

Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. Registro Nacional de Cultivares RNC. Disponível em: http://extranet.agricultura.gov.br/php/proton/cultivarweb/cultivares_registradas.php Acesso em: 23/10/2011.

2 pensou em “Ceiba speciosa (A. St.-Hil.) Ravenna Paineira, árvore-de-paina

  1. No Campo das Cebolas perto da casa dos bicos existe uma belíssima árvore de grande porte e está parcialmente florida. Li num blogue e fiquei a saber que é uma Paneira-Rosa. Ela é imponente. As flores lindíssimas, as raízes impressionantes.
    Acho que devia ter toda informação descrita junta a arvore, a sua história e a sua identificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *