Andamento do projeto: ano 2011

Seleção das propriedades

Foram selecionadas 36 pequenas propriedades, as mesmas apresentam as seguintes características:

a) 1/3 desprovidas de reserva legal;

b) 1/3 com reserva legal parcial ou degradada;

c) 1/3 com reserva legal existente, porém sem manejo florestal apropriado.

A definição preliminar do local e das propriedades que participam do projeto foi de responsabilidade da equipe técnica, contando sobretudo, com a experiência dos técnicos da EMATER e IAP da região.

Workshop I

Foi realizada um reunião  da equipe técnica com os proprietários onde foram colocados claramente os propósitos do projeto e as responsabilidades dos proprietários.

Mapeamento da área

As propriedades foram delimitadas  utilizando-se um GPS de alta precisão, onde os dados coletados com o mesmo  foram processados  através do programa GPS Track Maker gerando um SIG (Sistema de Informações Geográficas) para melhor  gerenciamento, disponibilização e conhecimento das informações.

Levantamento socioeconômico

Foi realizado um levantamento socioeconômico  através de um questionário pré-elaborado, onde  coletou-se informações sobre as características das propriedades, atividades desenvolvidas e aspectos sociais e econômicos das famílias, tais como: renda, número de pessoas, nível de escolaridade, etc.

Delimitação do uso de solo das propriedades e identificação das reservas legais

Usando os dados coletados com GPS em campo,  imagens de satélite  e o programa GPS Track Maker  foram plotados mapas do uso do solo das propriedades, identificando as áreas de plantio, reserva legal, pousio, pasto e alagadas. Essas áreas  foram identificadas nos mapas com seus tamanhos aproximados.

Inventário Florestal

O inventário florestal deverá prover informações detalhadas do potencial madeireiro e não madeireiro e será a ferramenta base para definição dos tratamentos que serão aplicados nas propriedades.

Foram montadas parcelas permanentes de 20  x 100 m e 20  x 20 m em   27 das 36 propriedades,  as que não tiveram parcelas instaladas possuíam remanescente florestal muito pequeno ou nulo, assim não tendo como instalar nem mesmo as de 20  x 20 m.

Fornecimento e plantio de Eucalipto

Também  foram doados para os produtores participantes do projeto  interessados 50 mil mudas de Eucalipto das espécies dunnibenthamii . Além as mudas foram doados mais de 14 toneladas de adubo para serem usadas no plantio dos eucaliptos. A equipe do projeto auxiliou os agricultores no plantio das mudas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *